A dieta 16:8, uma nova técnica de jejum intermitente, é incrível para a perda de peso

A dieta do jejum intermitente tem-se tornado muito popular ao longo dos anos e agora, um novo estudo comprovou que a técnica é mesmo muito eficiente para perder peso. Mais do que isso, um novo tipo de dieta intermitente, intitulado de “Dieta 16:8”, tem mostrado grandes resultados na perda de peso.

Apesar das dietas deste género serem promovidas para promover a saúde no geral, este novo método pode ajudar as pessoas obesas a perder peso e até a baixar a sua tensão arterial.

A dieta chama-se 16:8 porque podes comer o que quiseres durante 8 horas, desde que permaneças em jejum nas 16 horas seguintes.

O estudo, levado a cabo por investigadores da Universidade de Illinois, em Chicago, avaliou os benefícios da dieta nas pessoas obesas.

Publicado no Nutrition and Healthy Aging, o estudo cobriu as resposta de 23 pessoas obesas com idades na média dos 45 anos e com um índice de massa corporal (IMC) de 35.

A todos eles foi pedido que comessem o que quisessem, nas quantidades que quisessem, entre as 10 da manhã e as 6 da tarde.

Depois, deram-lhes água e bebidas livres de calorias nas 16 horas seguintes. Todos os participantes seguiram a dieta à risca durante 12 semanas consecutivas.

Os resultados mostraram que os participantes consumiram 350 calorias e perderam 3% do seu peso. Juntamente com este efeito, também viram a sua tensão arterial a baixar.

Outra vantagem desta nova técnica é que é uma dieta simples de manter.

Durante o estudo, foram poucas as pessoas que desistiram da dieta, dado que não existem muitas regras a seguir e durante o período das 8 horas, é possível comer aquilo que quiserem.

Krista Varady, uma das autoras do estudo, disse: “Um dos benefícios da dieta 16:8 tem que ver com a facilidade que é em mantê-la. Observámos que poucos participantes desistiram do estudo quando comparado com estudos anteriores baseados noutras dietas. A mensagem a levar para casa é de que existem opções para perder peso que não incluem contar calorias ou eliminar determinados alimentos”.

O estudo provou que a dieta é eficaz na perda de peso, particularmente entre as pessoas obesas.

Apesar dos resultados prometedores, os autores do estudo disseram que são necessários mais estudos para ver o quão eficaz é esta dieta.

Enfermeiro testa positivo para a COVID-19 oito dias depois de ter sido vacinado

Não consegues dormir? Experimenta este chá de banana natural