Os homens que traem são uns burros, afirma um estudo

Um relacionamento não é fácil e existem muitos motivos que podem levar uma pessoa a trair o seu companheiro/a. Agora, de acordo com um estudo publicado no Social Psychology Quarterly, no que toca aos homens, as traições estão diretamente relacionadas com o seu QI.

O líder do estudo, Satoshi Kanazawa, especialista em psicologia evolutiva na London School of Economics, explicou que os homens inteligentes são, por natureza, mais conscientes sobre a exclusividade relacional do que os homens menos inteligentes…

Em conjunto com uma equipa de investigadores, Kanazawa analisou dois grandes estudos americanos que tinham como tópico a medição do QI, bem como as atitudes de milhares de adolescentes e adultos. Ao analisarem em conjunto os dados de ambos os estudos, conseguiu concluir-se que os QIs mais altos eram os dos homens que valorizavam a fidelidade e a viam como uma das principais bases de um relacionamento.

Outras características de homens com mais inteligência, de acordo com a equipa de investigadores, são o ateísmo e o liberalismo político. Associando a questão da fidelidade com a natureza humana, Kanazawa diz que o seu estudo mostra que a fidelidade do homem é uma representação da evolução da nossa espécie.

Ele baseia-se mesmo na teoria evolucionária, que mostra que o homem sempre foi polígamo (tinha várias mulheres), mas que conforme o tempo, as coisas foram mudando nesse sentido. Kanazawa acredita que um relacionamento íntimo exclusivo é uma novidade e que os mais inteligentes estão mais dispostos a adotarem novas práticas comportamentais que favoreçam a evolução da espécie, porque são pessoas menos presas a normas antigas.

E esta?

FONTE: O Segredo

You may also like...