O provador de vinhos…

Numa conhecida vinícola da serra, o provador finou e o proprietário começou a procurar alguém que fizesse o trabalho.

Um velho, jeito de antigo malandro, bêbado e mal vestido, apresentou-se para solicitar o lugar.

O proprietário, que não gostou do candidato, queria por isso ver-se livre dele.

Então, na presença de outros dirigentes da empresa, mandou dar-lhe um copo de vinho para ele testar. O velho provou e disse:
– É um Moscatel de três anos, elaborado com uvas colhidas na parte norte da região, guardado em um barril inox. É de baixa qualidade, porém, aceitável”.

“-Correcto”, disse o chefe. Outro copo por favor.

“- É um cabernet, safra 2008, com uvas colhidas nas encostas ao sul da região, guardado em barril de carvalho americano a 8 graus de temperatura. Ainda faltam uns três anos, para que alcance a mais alta qualidade.”

– “Absolutamente correcto”. Um terceiro copo.

“- É um espumante elaborado com uvas chardonnay, completado com 15% pinot noir, de alta qualidade e exclusivas”, disse o bêbado.

O proprietário não acreditava no que estava vendo e fez um sinal com os olhos à secretária e pediu-lhe que fizesse algo. Ela saiu da sala e regressou com um copo de urina.

O malandro provou e, calmamente, disse:
“- É de uma ruiva de 26 anos de idade, com três meses de gravidez e, se não me derem o emprego, digo quem é o pai.”

Tás contratado

You may also like...